Fernanda Torres mostra nova faceta em Sob Pressão

46

21:34 h

Embora já tenha sido até mocinha de novela, Fernanda Torres é famosa pela sua veia bem humorada. A atriz já emplacou uma gama de personagens cômicas em séries e programas de humor na TV, sempre caindo nas graças da audiência. Por isso, chega a ser até estranho vê-la com semblante sério na série Sob Pressão, onde vive Renata, a nova diretora do hospital onde se passa a trama.

Em sua segunda temporada, a série hospitalar da Globo injetou alguns novos personagens para abordar outros assuntos urgentes no que se refere à saúde pública nacional. Neste contexto, surgiu Renata. Burocrata acostumada aos “jeitinhos” no trato da coisa pública, ela chega ao hospital com a missão de otimizar os trabalhos. E ela o faz ao seu jeito, incluindo aí acordos por baixo dos panos e “comissões”.

Assim, Fernanda Torres não seria uma escolha óbvia para viver Renata. E este é justamente o atual trunfo de Sob Pressão. A atriz surge diferente da Vani, de Os Normais, e da Fátima, de Tapas & Beijos. Renata é multifacetada: finge preocupação diante dos problemas do hospital, parece solícita no trato com os funcionários, mas é falsa e carrega uma leve ironia. Um tipo que ela tem feito com perfeição. Pela primeira vez em anos, Fernanda Torres é vista fora de sua zona de conforto na televisão. Assim, mostra ao espectador que pode ir além das moças engraçadas e desastradas.

Sob Pressão acerta ao tratar da corrupção na saúde pública

Com Renata, Sob Pressão segue com sua certeira abordagem do caos na saúde pública brasileira. Se na primeira temporada, o mote principal era a luta do médico idealista Evandro (Julio Andrade) para driblar a falta de material e condições de trabalho, agora, o leque se amplia. A série começa a mostrar o quanto a corrupção é um dos principais males do serviço público.

Assim, o bom roteiro de Sob Pressão joga luz sobre um problema real, e que afeta a todos os brasileiros. A série mostra que o colapso da saúde pública passa por um sistema intrincado de corrupção, que se reflete diretamente na falta de condições de trabalho e, consequentemente, respinga na população. Sob Pressão, portanto, é uma série oportuna, e que tem material para durar muitas temporadas mais.