Lojacorr participa de estudo mundial sobre o futuro do seguro

A Rede Lojacorr, maior rede de corretoras de seguros independentes do País, participou da pesquisa mundial sobre o futuro do seguro “World Insurance Report 2021”, conduzida pela Capgemini – líder global em parcerias com empresas para transformar e gerenciar seus negócios, aproveitando o poder da tecnologia – e pela Efma – organização global criada por bancos e seguradoras para facilitar o networking entre os tomadores de decisão, promover a inovação e conduzir sua transformação.

De acordo com Dirceu Tiegs, diretor de Gente e Gestão (CHRO) da Rede Lojacorr, existe uma relevância significativa em avaliar o setor com uma projeção de tempo. “Temos uma visão de que o corretor tem um papel indispensável no processo de proteção da sociedade. Com a pesquisa, reafirmamos essa avaliação. Entretanto, conhecer mais profundamente as tendências, por meio de números e indicadores, fornece um direcionamento maior em relação ao papel atual do profissional de seguros e as ferramentas que ele e as companhias seguradoras precisam ter para alcançar seus clientes e atender as demandas. Por isso, a Rede Lojacorr participou da World Insurance Report 2021, com o intuito de enxergar mais longe e melhor essa direção, para colocar o corretor do centro do processo e muni-lo com soluções e estratégicas cada vez mais compatíveis com o mundo pós-pandêmico”, ressalta o gestor.

A edição 2021 da pesquisa mostrou que as seguradoras devem combinar modelos de distribuição física e digital (figital) para fornecer experiência superior ao cliente mundial. Os modelos de distribuição precisarão ser multicanais, unindo estratégia de comercialização do corretor de seguros, sua humanização perante o segurado, à tecnologia e ferramentas inovadoras e emergentes de operação, com o intuito de adquirir e reter esse cliente.

Gustavo Leança, head de Soluções e Seguros da Capgemini Brasil, especialista em processos, produtos e tecnologias do segmento de seguros, responsável pela pesquisa no Brasil diz que o intuito desse estudo é reunir percepções sobre como melhor engajar o cliente do seguro em relação à sua jornada de compra e às mudanças que esse segurado sofreu nos últimos meses. “A Covid-19 aumentou de 35% para cerca de 44% o interesse das pessoas em adquirir um seguro. Queremos entender como atender o novo comportamento do consumidor mais sensibilizado pela proteção e mais exigente em relação ao digital e aos canais de distribuição. Para ter esse entendimento, foram feitas 12 mil entrevistas no mundo e 371 no Brasil, entre elas com a Rede Lojacorr”, relata.

A pesquisa expos que olhar para o futuro do seguro é olhar para os novos canais, que devem receber aporte em tecnologia para que o humano consiga ser mais digital e vice-versa. Segundo ele, não basta a seguradora estar em canais digitais favorecendo apenas o alcance do segurado à gama de produtos. É necessário ter conveniência, resposta e aconselhamento. Isso quer dizer que o cliente quer informação fácil e rápida, ao seu alcance, e quer formas de tirar dúvidas sobre as melhores soluções para ele, nos horários que ele quiser e puder. “A pandemia mostrou que as companhias estão investindo em tecnologia e multicanais, mas apenas isso não é eficaz para garantir vendas, porque são os corretores que conseguem aconselhar o segurado”, diz Leança.

Em todo o território mundial, o papel do profissional de seguros, e a necessidade de que ele esteja capacitado e altamente informado sobre o que existe nos ramos da proteção é fortalecido pela importância desse aconselhamento expresso na pesquisa. “Inclusive, corretores também participaram do estudo para auxiliar na descoberta de melhorias de colaboração tecnológica para otimizar ainda mais sua performance junto ao segurado. A digi-intermediação é o modelo que une canais digitais e humanos, coexistindo e se complementando. O engajamento digital e a experiência do cliente devem melhorar exponencialmente com esses recursos, bem como eliminar as lacunas de distribuição, ampliando o valor entregue ao cliente. Ainda no fomento da mediação, a pesquisa aponta que a inteligência artificial pode fornecer dados sobre clientes em potencial para converter em leads. Dessa forma, caminhamos mais à frente para democratizar o seguro e proteger mais e melhor”, acrescenta Dirceu Tiegs.

Segundo o presidente (CEO) da Lojacorr, Diogo Arndt Silva, a Lojacorr vem, desde 2019, investindo em serviços e produtos, além de atuar na transformação digital da empresa para melhor atender todo o ecossistema e proporcionar para a comunidade uma rede de soluções capaz de apoiar o desenvolvimento do mercado, crescimento dos parceiros e proteger ainda mais brasileiros. “Estamos consolidando a construção de novas áreas na Lojacorr, além do fortalecimento das já existentes, para atingir esse objetivo de desenvolver e afinar as jornadas de nossos clientes. O objetivo macro é a criar a mais valiosa plataforma figital do ecossistema do seguro brasileiro”, enfatiza o presidente.

Relatório Mundial de Seguros 2021 apresenta percepções de clientes, seguradoras e corretoras de 25 mercados: Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Chipre, Finlândia, França, Alemanha, Hong Kong, Índia, Itália, Japão, México, Noruega, Portugal, Romênia, Cingapura, Espanha, Suécia, Suíça, Holanda, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *