Secretário do MTur visita Complexo Cultural da Marinha, no Rio de Janeiro

Lucas Fiuza, da Secretaria Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, conheceu projetos importantes para o desenvolvimento do turismo na capital carioca

O secretário nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo, Lucas Fiuza, visitou nesta terça-feira (02.03) o Complexo Cultural da Marinha, no Rio de Janeiro (RJ). Ao lado de representantes da Secretaria Especial da Cultura (Secult), Fiuza conheceu o local que abrigará a futura sede do Museu Marítimo do Brasil (MuMa). O projeto está em fase de captação de recursos, mas já tem previsão de diversas atividades culturais e de lazer, como exposições e mostras, ampliando o leque de atrativos turísticos da capital carioca.

Entre as ações previstas está a realização de uma exposição contando a história marítima do país, envolvendo assuntos como ciência, tecnologia, arte e simbolismo dentro do mar. Além disso, a expectativa é de que o espaço conte com lojas, auditório, áreas educativas e de convivência, restaurantes e um mirante que será de livre acesso ao público, onde o visitante poderá apreciar os contornos da Baía de Guanabara.

O espaço integrará o hoje já conhecido Espaço Cultural da Marinha, situado na zona central do Rio de Janeiro. O local abriga parte importante do acervo da Marinha do Brasil. Do museu saem diariamente embarcações para a Ilha Fiscal, local onde ocorreu o histórico Baile da Ilha Fiscal, e para a entrada da Baía de Guanabara, onde os passageiros podem conhecer diversos pontos turísticos e históricos da região. Devido ao a pandemia de Covid-19, foram tomadas todas as medidas necessárias para que a visitação do pública ocorra de forma segura e sem aglomeração, fato gerador de mudanças no atendimento.

AGENDA – Ainda durante a agenda, o secretário Lucas Fiuza participou da apresentação do Projeto Museu Marítimo do Brasil e do Projeto Arqueológico de salvamento da nau “Santa Rosa”, no Auditório do Museu Naval. Este último trata-se de uma embarcação de guerra da Marinha Portuguesa do século XVIII naufragada no Rio de Janeiro, e que possui grande importância arqueológica para o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *