Agerh oferece 15 bolsas para desenvolvimento de sistema e modernização das análises de Outorga

A Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) no Espírito Santo, abriu edital para seleção de 15 profissionais e pesquisadores de níveis Médio e Superior, nas áreas de informática e administração. As bolsas, de R$ 800 a R$ 2.000, serão subsidiadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação no Espírito Santo (Fapes), com recursos oriundos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos e Florestais do Espírito Santo (Fundágua).

Podem concorrer às vagas profissionais técnicos, administrativos, além de bacharéis e mestres em Ciência da Computação. As inscrições podem ser feitas pela internet até o dia 05 de março, conforme as regras do Edital, publicado no site da Agerh. Acesse.

Os 15 selecionados vão atuar entre abril de 2021 e dezembro de 2022, em regime de 30 horas semanais, no projeto “Desenvolvimento e Implantação de Sistema de Informações de Recursos Hídricos no Espírito Santo”. O objetivo do projeto, de acordo com o coordenador Emannuel Bersan Pinheiro, é modernizar e agilizar a gestão e a análise dos pedidos de Outorga para o Uso da Água na Agerh.

“Com os trabalhos que já estamos desenvolvendo na Coordenação de Usos da Água na Irrigação, percebemos que a não sistematização dos processos de papel tem atrasado a análise de balanço hídrico das bacias hidrográficas. Nossa meta, então, é migrar todos os processos físicos para o e-Docs, o que contempla, aproximadamente, 30 mil documentos, analisando, ratificando ou corrigindo as informações inseridas na base de dados”, explicou Pinheiro.

O projeto prevê, ainda, o desenvolvimento de um Sistema de Informações que promova a universalização ao acesso e uso dos dados e informações hidrológicas geradas pela Agência Estadual de Recursos Hídricos. “Unindo o novo sistema na base de dados que já temos, conseguiremos acompanhar, com mais assertividade, a evolução dos usos de água em cada região ou bacia hidrográfica, subsidiando os critérios de análise de Outorga e a implementação das ações previstas nos Planos de Recursos Hídricos”, acrescentou Pinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *