208 mil capixabas ainda não receberam nem o 1º mês do auxílio no Estado

Cerca de 208 mil capixabas se encontram nessa situação e ainda aguardam aprovação, segundo estimativa do banco.

(TRIBUNA  ONLINE) – A Caixa ainda precisa pagar lotes da primeira parcela do auxílio emergencial para mais de 10,4 milhões de pessoas que estão, hoje, em análise (5,3 milhões de pessoas) ou em reanálise (5,1 milhões). Cerca de 208 mil capixabas se encontram nessa situação e ainda aguardam aprovação, segundo estimativa do banco.

“Deveremos ter mais alguns milhões de brasileiros que receberão a primeira parcela quando nós recebermos a análise de mais um lote da Dataprev e do Ministério da Cidadania”, afirma o presidente da Caixa Econômica Federal,
Pedro Guimarães.

A expectativa, segundo o presidente da Caixa, é que dentro de duas semanas deverá ser anunciado o calendário de depósito e saques da terceira parcela, e dos que aguardam a análise para receber ainda a primeira parcela do auxílio.
A Caixa creditou na sexta-feira (29) os últimos lotes do auxílio emergencial tanto da primeira parcela de novos aprovados (para nascidos em dezembro), quanto da segunda parcela, e de beneficiários do Bolsa Família.

Saque após 50 dias de espera

Após mais de 50 dias de espera, a autônoma Ágata Paiva Oliveira, 30 anos, finalmente conseguiu sacar a sua primeira parcela do auxílio emergencial do governo federal, no valor de R$ 600.

“Fiz a solicitação no dia 7 de abril, primeiro dia do cadastro. Só consegui a liberação agora”, explica.

Após mais de 50 dias de espera, a autônoma Ágata Paiva Oliveira, 30 anos, finalmente conseguiu sacar a sua primeira parcela do auxílio emergencial. (Foto: Dayana Souza/AT)

Pelo cronograma de pagamentos do terceiro lote do auxílio, beneficiários como ela, nascidos em dezembro, puderam sacar o dinheiro na sexta-feira (29) nas agências bancárias, ou realizar a transferência dos valores.
“Foi um alívio. Eu trabalhava como autônoma em uma creche, que teve que

fechar, desde o início da quarentena. Eu já estava indo para o terceiro mês seguido sem receber salário”, diz a autônoma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *