Bares e restaurantes poderão voltar a funcionar em Vitória; comércio não terá restrições de horário

Com a capital no risco moderado, estabelecimentos do setor estão autorizados a funcionar de segunda a sábado, até as 22 horas, e aos domingos até as 16 horas

Com a mudança de classificação de Vitória no Mapa de Risco do governo do Estado, passando do risco alto para o moderado, a partir da próxima segunda-feira (14), um setor que estava impedido de funcionar há quase dois meses voltará às atividades. Tratam-se dos bares, que estão sem poder abrir as portas desde o dia 18 de março, quando tiveram início as medidas mais restritivas decretadas pelo governo estadual.

De acordo com as regras em vigor, bares, lojas de conveniência e distribuidoras de bebidas alcoólicas podem funcionar, nas cidades de risco moderado, de segunda a sábado, até as 22 horas, e aos domingos até as 16 horas.

Entretanto, para o presidente do Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo (Sindbares), Rodrigo Vervloet, a possibilidade de abertura dos estabelecimentos, na capital, foi um avanço muito tímido. Segundo ele, a estimativa é de que 25 mil postos de trabalho tenham sido extintos em todo o Espírito Santo, com o fechamento dos bares.

“Não há razões para se manter as limitações de horário de funcionamento dos bares. Isso acaba acumulando a quantidade de pessoas para um horário menor. O horário noturno é muito importante para os bares. A gente sabe que a sociedade já voltou à sua rotina normal, mas só o nosso setor tem essas restrições”, lamentou.

Na manhã de quinta-feira,(14), o Sindibares promoveu um ato silencioso na Praia de Camburi, em Vitória. Foram fincadas na areia da praia 200 cruzes, com o nome de profissões que não estão trabalhando em diversas cidades do Espírito Santo, em razão das restrições para conter o avanço da pandemia. Entre as profissões lembradas estão músicos, DJs e profissionais de eventos, de forma geral.

Além dos bares, os restaurantes de Vitória poderão funcionar de segunda a sábado, até as 22 horas, e, aos domingos, até as 16 horas. Já o comércio poderá funcionar sem limite de horário, mas terá de seguir algumas regras, como a limitação de um cliente por 10m², obrigatoriedade do uso de máscaras para funcionários e clientes, distanciamento social em filas, entre outras.

Saiba o que muda:

Comércio, Bares e Restaurantes

– Funcionamento dos estabelecimentos comerciais sem limite de horário. Entretanto, algumas regras precisam ser seguidas, como a limitação de um cliente por 10m², obrigatoriedade do uso de máscaras para funcionários e clientes, distanciamento social em filas, entre outras;

– Funcionamento de bares, lojas de conveniência e distribuidoras de bebidas alcoólicas de segunda a sábado, até as 22h, e aos domingos até as 16h.

Academias

– Possibilidade de atividades aeróbicas, desde que de maneira individual. A realização de atividades aeróbicas coletivas segue vedada;

– Limitação do número de alunos por área do estabelecimento conforme Portaria SESA nº 226-R, Art. 11 §2º.

Ensino

– Escolas podem abrir normalmente, para atividades com a presença de alunos, desde que a limitação da ocupação das salas de aula seja de 50% de sua capacidade.

Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie
Conosco.