Japão e Coreia do Sul evitam dar entrevista coletiva conjunta

O Japão, os Estados Unidos e a Coreia do Sul reafirmaram determinação de trabalhar em estreito contato mútuo para a resolução de vários problemas globais, como o do desenvolvimento nuclear e de mísseis pela Coreia do Norte. Contudo, uma planejada entrevista coletiva dos representantes dos três países foi cancelada em razão de disputa entre o Japão e a Coreia do Sul.

Reuniram-se quarta-feira em Washington o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão Mori Takeo; a vice-chanceler americana, Wendy Sherman; e o primeiro vice-ministro das Relações Exteriores sul-coreano, Choi Jong-kun.

Após o encontro trilateral, Sherman destacou para jornalistas a existência de ‘divergências bilaterais’ entre os dois participantes do leste da Ásia.

Na terça-feira, o diretor nacional de polícia da Coreia do Sul, Kim Chang-yong, desembarcou em uma das Ilhas Takeshima, que se situam em Shimane, província da região oeste do Japão.

A Coreia do Sul controla as ilhas. O Japão as reivindica. Sustentando que as ilhas são parte inerente do território do Japão, o governo japonês afirma que a Coreia do Sul as ocupa ilegitimamente.

Fontes da Chancelaria do Japão opinam que seria inapropriado o vice-ministro participar de uma entrevista coletiva conjunta. As mesmas fontes informam que Mori Takeo apresentou separadamente protesto formal a Choi Jong-kun, argumentando que o Japão não pode tolerar o desembarque na ilha.

Segundo fontes do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul, Choi explicou que o seu país não pode aceitar quaisquer das reivindicações de soberania feitas pelo Japão.

NHK WORD – JAPAN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *