Presidente quer fechar “Portas do Inferno”, no Turcomenistão

Local queima desde 1970, após uma expedição soviética.

O presidente do Turcomenistão, Gurbagyly Berdymukhamedov, ordenou o fechamento do local mais famoso do país, conhecido como as “Portas do Inferno”.

Ele teria ordenado o fechamento do local, supostamente, por desperdício de recursos ambientais e danos ao meio ambiente.

A cratera foi formada no início da década de 1970, quando o solo desabou durante uma expedição soviética de perfuração de gás.

Desde então, o local queima graças a iniciativa de cientistas que colocaram fogo no enorme buraco para impedir a propagação do gás natural.

Apesar de ser conhecido como “Portas do Inferno”, o local é chamado oficialmente de Cratera de Darvaza, em homenagem à cidade onde está localizada.

Foram vários os motivos apontados para a extinção do famoso fogo: efeitos negativos na saúde das pessoas que moram nas proximidades, desperdício de recursos valiosos de gás natural, e danos ambientais.

Inferno

Existem várias teorias sobre a localização do inferno, apontado na Bíblia como um local de tormento eterno para aqueles que não aceitam a salvação e escolhem se distanciar de Deus.

No Antigo Testamento, a palavra traduzida como “inferno” é Seol; no Novo Testamento, é Hades (que significa “invisível”) e Gehenna (“Vale de Hinom”).

A ideia de que o inferno é abaixo de nós, talvez no centro da Terra, vem de passagens como Lucas 10:15: “Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás, porventura, até ao céu? Descerás até ao inferno.”

Porém, nenhuma passagem bíblica aponta a localização geográfica do inferno.

Gospel Prime

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You cannot copy content of this page