DHPP de Vitória prende suspeitos de espancar e matar homem em situação de rua

A equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vitória prendeu, nesta segunda-feira (23), dois homens suspeitos de envolvimento na morte de um dependente químico, que estava em situação de rua. Os detidos têm 19 e 30 anos e tinham mandado de prisão temporária, por este crime.

“Um deles foi preso em casa. A equipe cumpriu um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão em desfavor dele. Ele liberou a entrada dos policiais, colaborou e, inclusive, em depoimento, assumiu a participação no crime. O outro já estava detido, por outro crime, e o mandado foi cumprido no presídio”, relatou a adjunta da DHPP Vitória, delegada Larissa Lacerda.

Em entrevista coletiva concedida, nesta segunda-feira (23), a delegada responsável pelo caso explicou que a identificação da vítima foi feita por meio da perícia papiloscópica, que é a análise das digitais e comparação com os arquivos do banco de dados da Polícia Civil. O homem foi identificado, mas o sepultamento foi providenciado pelo Estado, já que nenhum familiar da vítima compareceu ao Departamento Médico Legal (DML) para realizar o reconhecimento do corpo.

As investigações apontaram que a vítima era suspeita de cometer pequenos delitos na região de Santo Antônio, para manter seu vício em substâncias entorpecentes, e os detidos tinham ligação com o tráfico de drogas. No dia 19 de julho deste ano, a vítima foi espancada por um grupo de criminosos e, em seguida, morta a tiros.

O suspeito que já se encontrava no sistema prisional tem 30 anos, é apontado como uma liderança no tráfico local e seria o autor dos disparos. Ele foi preso no dia 28 de setembro, junto com mais três homens, a bordo de um veículo que foi interceptado pela Força Nacional, em Cariacica, após um sequestro. A vítima estava no porta-malas e foi salva pelos policiais.

O outro detido de 19 anos seria um dos autores do espancamento. A linha investigativa aponta que, ao todo, cinco pessoas estariam envolvidas no crime. As investigações continuam em andamento para localizar os demais suspeitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *