Funcionária de empresa terceirizada em terminal rodoviário tira corrida de taxista em São Mateus

O caso causou muita polêmica com os profissionais que atuam no terminal no centro do Município.

Na tarde desta sexta-feira (15) por volta das 15h30, um taxista que trabalha no ponto de táxi na rodoviária no centro, se irritou com uma funcionária de uma empresa terceirizada que atua no terminal rodoviário, em São Mateus.

De acordo com as suas informações a funcionária que é uma despachante de pista, fez algo que não é permitido pela empresa e a qualquer funcionário fazer, dentro das suas atividades diárias.

Ele relatou que essa mesma funcionária tirou dele uma corrida, onde já estava tudo combinado com a passageira que não é de São Mateus. A funcionária por sua vez,e  sabedora que não poderia fazer algo ilícito da forma que fez, chamou um suposto aplicativo que não é autorizado e nem registrado pela prefeitura a atuar na cidade para explorar o serviço público.

Em conversa com outros taxistas, todos foram contra ao que essa funcionária fez, onde todos presenciaram o ato e também registrado em imagens, eles disseram que se ela fez isso nesta sexta-feira (15), então ela já pratica essa ação em muitas outra vezes.

O taxista, Welligton Calixto, na hora em que a funcionária começou a tirar a passageira que ele tinha combinado a fazer a vigem, o mesmo disse a ela logo na sequência, que tinha registrado toda a ação que a mesma fez, inclusive na hora em ela estava combinando a corrida com o motorista do suposto aplicativo.

Um funcionário disse que a empresa não compactua com ações dessa forma, jamais um funcionário é orientado a chamar um serviço público, a unica coisa que eles fazem no máximo, é indicar onde estão os táxis, eles não podem chamar ou indicar ninguém que eles conheça principalmente quando estão em serviço, ainda mais um serviço que não é reconhecido pelo município.

O taxista Welligton Calixto, irá procurar o dono da empresa que administra o terminal para fazer a reclamação junto das imagens que ele tem. Inclusive o terminal tem câmeras de videomonitoramento onde poderá também mostrar o que essa funcionária fez, ou que já vem fazendo desde que começou a atuar no terminal como despachante de pista, disse.

6 thoughts on “Funcionária de empresa terceirizada em terminal rodoviário tira corrida de taxista em São Mateus

  • 16/11/2019 às 09:40 em 09:40
    Permalink

    Onde e proibido indicar serviços de aplicativo? Acho q vcs estao por fora da realidade ! Hj não precisa ter registro de prefeitura!! E outra! Aguenta por que a Uber está chegando! E melhor vcs irem se adequando. Uber e mais barato de todos aplicativos!

    Resposta
    • 16/11/2019 às 10:58 em 10:58
      Permalink

      Rapaz não é proibido e também não me importo de circularem. A questão é que a funcionária não pode fazer o que fez. Ela ganha pela Águia Branca, não pelo aplicativo e tem mais, ela fazendo isso, vai contra a própria empresa na qual paga seu salário. Porque ao invés de vender passagens pode muito bem chamar o veículo de transporte alternativo

      Resposta
  • 18/11/2019 às 09:09 em 09:09
    Permalink

    Me chamo Mirella zou a passageira envolvida na reportagem que por sinal. Não tem autorização de expor minha imagem.
    Para começo de conversa não havia nada combinado com o taxista só perguntei o valor da corrida e me ausentei.
    Procurei um uber p confrontar preço e é claro que consegui mais barato.
    A funcionária me prestou um davor me emprestando o tel dela pois o meu estava descarregado.
    Agradeço muito a funcionária da aguia branca pelos servos prestados.
    Quanto ao taxista sugiro que procure outras fontes de renda pois o serviço de uber Ja lidera o mercado e quem sabe fazer conta….
    O mercado é livre posso escolher o transporte que achar melhor.
    Que papelão da parte desse taxista mentindo e ainsa reivindicando direitos que não existem.
    Parabéns p a funcionária pessoa de bem
    Cidadã cumprindo seu trabalho e ainda prestando favores aos seus clientes.
    Estou a disposição da Empresa Aguia Branca para qualquer esclarecimento.

    Resposta
    • 18/11/2019 às 10:27 em 10:27
      Permalink

      Olha senhora Mirella, com todo respeito a senhora, a senhora pode andar até se vassoura se achar melhor. Quanto ao serviço de aplicativo é de livre escolha do usuário. Quanto a senhora me chamar de mentiroso, eu seria se fizesse parte da sua família, porque a mentira, já parte da senhora em falar que a funcionária não ligou para aplicativo, e dizer que seu telefone estava descarregado. Mas isso, não vem ao caso. Quanto ao meu trabalho e como sobrevivo, não diz respeito a senhora. Então, acho melhor a senhora cuidar da sua vida, e deixar a dos outros em paz. Não sei e não quero saber como sobreviver, mas pelo que sei, na Bahia se vende o almoço para pagar a janta. Então, cuidado, algum dia posso precisar de seu serviço o qual não espero nunca ter o desprazer.

      Resposta
  • 18/11/2019 às 19:40 em 19:40
    Permalink

    Acho melhor vc e nte der que esta todo errado amigo.
    Não autorizei expor minha imagem na reportagem.
    Não fechei corrida nenhuma com o senhor. Só perguntei sobre valor .
    E. a funcionária estava cumprindo o papel dela.
    Se possível reflita e não repita esse erro novamente.
    As pessoas são livres p escolherem .

    Resposta
    • 21/11/2019 às 10:23 em 10:23
      Permalink

      Por favor não me chame de amigo porque não sou e nem pretendo ter amizade com pessoas como você. E quanto ao certo ou errado, cada um com suas convicções

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You cannot copy content of this page