Himaba implanta atendimento ambulatorial em neuropediatria por teleconsulta

O Hospital Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba), localizado em Vila Velha, e atualmente gerenciado pelo Instituto Acqua, deu início à oferta de um novo serviço, o de teleconsulta disponível para a especialidade de neuropediatria. De março a abril, mais de 170 crianças e adolescentes já foram atendidos. As consultas são realizadas de segunda a sexta, das 7h às 19h, com o paciente e o responsável em consultório, acompanhados de um profissional da Enfermagem no local, e os médicos, por meio de videoconferência.

Coordenadora do ambulatório e do serviço de teleconsulta, Ana Paula Lehrbach, explica que o agendamento é realizado por regulação e o retorno é marcado de forma presencial após o atendimento, tendo a ferramenta se mostrado eficaz na rotina de consultas.

“Com essa modalidade de atendimento on-line, pudemos ampliar nossa oferta de especialidades e, com isso, acolher mais pacientes. Antes de efetivamente aplicar a tecnologia no setor, realizamos treinamentos e capacitações com a equipe. No entanto, é claro que, como todo recurso tecnológico, precisa ser constantemente aperfeiçoado, algo que buscamos fazer diariamente”, informou.

Quem passou pelo atendimento virtual foi Renan dos Santos, de 7 anos, acompanhado da mãe, Ana Cristina Cassula dos Santos, que afirmou ser a primeira consulta do filho no Himaba. “Não conhecia essa modalidade de atendimento, mas gostei bastante. Ela facilita a rotina de quem precisa de assistência médica, ampliando a disponibilidade de profissionais qualificados. Pude tirar todas as minhas dúvidas durante a conversa com a especialista. Essa é a primeira vez que trago meu filho ao hospital e avalio a experiência como bem positiva”.

O diretor-geral do Himaba, Fábio Diehl, destaca que uma das propostas desta gestão é aplicar tecnologias eficazes na rotina hospitalar de forma a tornar a qualidade da assistência cada vez mais satisfatória, impactando no atendimento prestado à população.

“A teleconsulta foi um grande destaque durante o período mais severo da pandemia e, mesmo não substituindo o presencial, lança um novo olhar sobre as ferramentas facilitadoras e qualitativas da Medicina. Uma realidade que antes só seria possível nas redes particulares de saúde, agora está disponível também para a população atendida pelo Sistema Único de Saúde. Temos orgulho em estarmos entre os primeiros do Estado a garantir a realização desse serviço”, pontua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You cannot copy content of this page