Empresas do setor de turismo da Espanha pedem extensão de ajuda do governo

(EFE) – A Exceltur, entidade que reúne as 30 principais empresas de turismo e transporte de viajantes da Espanha, pediu na última quinta-feira (03) para a ministra do Trabalho, Yolanda Díaz, a prorrogação da cobertura de 70% dos salários dos funcionários até junho de 2021.

A medida faz parte dos Expedientes de Regulação Temporária de Emprego (ERTE), programa lançado pelo governo do país para minimizar o impacto da paralisação da economia e do confinamento imposto por causa da propagação do novo coronavírus.

O presidente da Exceltur, Gabriel Escarrer, foi o responsável a encaminhar o pedido a Díaz, durante uma reunião realizada nesta quinta-feira em Palma de Mallorca, na véspera do encontro que abordará os mecanismos de proteção do trabalho que serão adotados para o último trimestre do ano.

A ministra do Trabalho se comprometeu a estudar as demandas do setor turístico, que também incluem proteção específica para trabalhadores temporários, garantindo a eles benefícios de desemprego, mesmo que não atinjam o nível mínimo de contribuição.

Díaz admitiu que o governo sabe que o turismo, que representa 12% do PIB da Espanha, tem aspectos singulares e foi especialmente afetado com as restrições devido a pandemia.

Atualmente, 812 mil trabalhadores do setor estão incluídos no ERTE, entre funcionários de hotéis, meios de transporte, bares e restaurantes, locais de cultura e entretenimento, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *